Encontro para gerar negócios sociais de impacto no Espírito Santo

Nesta quinta-feira,  aproximadamente 30 diretores de empresas de médio e grande porte da Grande Vitória se reúnem no Golden Tulip, na Enseada do Suá, em Vitória, para o Encontro Internacional Empresa + Comunidade. O evento, fechado a convidados e organizado pela Fundação Otacílio Coser (FOCO), tem o objetivo de formar uma rede para estimular o empreendedorismo e apoiar negócios sociais de impacto no Estado, em áreas como saúde e educação.

O encontro é marcado por palestra de Margareth Florez, diretora Executiva da RedEAmérica, entidade que conta com mais de 80 fundações e instituições de toda a América Latina. Na palestra, a diretora, que veio de Bogotá, na Colômbia, para divulgar essa causa em São Paulo e em Vitória, falará sobre a importância das comunidades sustentáveis e como essa articulação em torno do tema é capaz de trazer valor para as empresas. A presidente do Conselho Curador da FOCO, Bernadette Coser de Orem, e a superintendente, Ana Beatriz Roth, estão confirmadas no evento.

As empresas são convidadas a participar de uma rede, investindo cada uma R$ 30 mil – com direito a abatimento no Imposto de Renda – para promover o empreendedorismo em comunidades da Grande Vitória e incentivar o surgimento de negócios sociais.

A primeira tarefa dessa rede é detalhar e validar o projeto do fundo compartilhado, sua governança e metas para os próximos três anos. Dessa forma, a previsão é ter, em 2019, pelo menos, R$ 200 mil em caixa para apoiar negócios que transformem positivamente a realidade de suas comunidades.

Uma vez feito o investimento, uma parte desse recurso retorna para o fundo após três anos para ser reinvestido em outros projetos com os mesmos princípios de sustentabilidade e promoção do desenvolvimento social.

Uma instituição intermediária terá o papel de acompanhar, orientar e avaliar a viabilidade do negócio apresentado. “Essa iniciativa é uma forma de contribuir para o crescimento econômico e social das comunidades, permitindo que elas desenvolvam autonomia e tenham condições de resolver seus problemas no futuro, diminuindo a dependência das empresas”, afirma Bernadette Coser de Orem.

A FOCO participa há dois anos do FIIMP (Fundações e Instituições de Impacto Social), uma ação similar, que tem a participação de 20 fundações e institutos empresariais como Fundação Boticário, Fundo Vale e Instituto de Cidadania Empresarial (ICE). “É uma expectativa nossa trazer esse modelo de experiência para o Espírito Santo em 2019. A FOCO terá o papel de gestor do trabalho, reunindo empresas interessadas em investir de forma conjunta em projetos de inovação e empreendedorismo que gerem lucro e melhoria social”, explica Ana Beatriz Roth.

Facebook
WhatsApp
Google+
Twitter
LinkedIn