Capixaba Zaitt chega em São Paulo e já pensa em novas expansões

A capixaba Zaitt, loja 100% automatizada, chegou em São Paulo e deve realizar a inauguração até o final deste mês. Segundo um dos sócios da loja Rodrigo Miranda, o estabelecimento ficará na região de Itaim, em uma das melhores ruas do estado paulista.

“Demorou um pouco mais do que queríamos para conseguirmos a expansão, mas achamos um lugar que se encaixa perfeitamente. Isso concretiza um pouco da nossa entrada em São Paulo. Temos uma série de outras conversar que devemos anunciar nas próximas semanas e que envolvem expansões mais massificadas”, afirma.

Miranda relata que a loja conta com o apoio dos sócios para as futuras expansões. “Fizemos uma rodada de captação, com os mesmos sócios, que entraram com mais aporte financeiro para estruturar novas expansões”, revela Rodrigo.

A loja

A unidade da Zaitt no Espírito Santo fica localizada na rua Joaquim Lírio, na Praia do Canto, em Vitória. Com conceito inovador, não é necessário nenhum funcionário para que se compre na loja, que está aberta 24 horas por dia, sete dias por semana. Para acessar o local, o consumidor deverá baixar o aplicativo e o usará para efetuar as compras.

“Nosso cliente entra na loja através de um QR Code, que abre a porta. Ele scanea os produtos que está pegando e paga através do aplicativo. Temos um sistema de segurança que identifica padrões para evitar roubos e que o cliente não pague a mercadoria. Estamos desenvolvendo tecnologia para aumentar a segurança e melhorar o fluxo de compras. O que vemos nos vídeos da Amazon Go vai ser totalmente possível na Zaitt dentro de alguns meses”, fala Rodrigo.

Na Zaitt, não há máquinas de cartões, pagamento em dinheiro ou contato com funcionários. Também é realizado o formato “marketplace físico”, onde os fornecedores têm seus próprios espaços na loja e poderão oferecer seus produtos diretamente aos seus clientes. Assim que o pagamento for efetuado pelos clientes, o aplicativo direciona o valor dos produtos diretamente aos fornecedores.

“Nosso objetivo não é não ter funcionários, acredito que isso seja apenas uma consequência. Nosso objetivo é oferecer uma experiência de compra positiva aos clientes, para que eles não tenham que enfrentar filas ou quaisquer tipos de burocracias”, afirma Miranda.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn