Ambev investe R$ 1 mi na aceleração de startups brasileiras de soluções ambientais

O Brasil foi o país com o maior número de inscrições para a participação na aceleradora global de soluções ambientais da AB InBev, que tem foco em impulsionar propostas de empreendedores, startups e acadêmicos que contribuam para a construção de um mundo melhor. Foram mais de 400 projetos inscritos e, por conta disso, a Cervejaria Ambev decidiu ampliar a quantidade de startups brasileiras a serem aceleradas, selecionando mais dezoito delas para receberem treinamentos personalizados e alavancarem seus negócios. Os investimentos da companhia na ação até o momento chegaram à casa de R$ 1 milhão.

“Sabemos que existem muitos desafios sócio ambientais, e é necessária uma mobilização de todos para encontrarmos soluções transformadoras. Por isso decidimos criar este programa, acelerando o crescimento de startups de impacto e o desenvolvimento de empreendedores que compartilham o mesmo sonho que nós. Nosso programa foi desenvolvido para que eles tenham ferramentas suficientes para desenvolverem seus negócios e beneficiarem a comunidade como um todo”, afirma Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Cervejaria Ambev.

O programa faz parte da Plataforma 100+ da Cervejaria, que reúne ações de impacto positivo para construir um legado sustentável para a sociedade e o meio ambiente pelos próximos 100 anos e mais. “Queremos utilizar nosso acesso a especialistas e conhecimento de melhores práticas para dar suporte a esses parceiros. Acreditamos que o sucesso de pequenos negócios é extremamente benéfico para nossa economia e para a sociedade”, complementa Rodrigo.

Na primeira etapa, a companhia contou com a presença de três projetos brasileiros entre startups de todo o mundo para participarem de um treinamento na sede da companhia, em Nova York. Já as novas selecionadas receberão, além de mentoria de especialistas da Cervejaria Ambev, consultoria da Conquer Labs, braço focado em treinamentos In-Company de Inovação da Escola Conquer – que, no Vale do Silício, criou uma metodologia exclusiva que desenvolve nos alunos as mesmas habilidades de profissionais acima da média e empreendedores fora da curva.

“As startups já vêm contribuindo para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU – com os quais também estamos alinhados, beneficiando, por exemplo, áreas de gestão de água, clima, agricultura e embalagem circular. A nossa aceleradora representa uma oportunidade de ampliar essa atuação e segue em linha com a missão de inserir a sustentabilidade dentro da estratégia de negócios das organizações”, reforça Figueiredo.

O pitch final será realizado no Demo Day no primeiro semestre de 2019, quando as participantes apresentarão os resultados de seus pilotos a fundos de investidores de alto impacto, com possibilidades de receberem investimentos, além de serem contratadas pela própria companhia como fornecedores.

Sobre as startups brasileiras na Aceleradora Ambev

Gestão de Água: Amana Katu desenvolveu sistemas para captação e filtragem de água da chuva para fins domésticos e agrícolas na Amazônia; Ekonowater propõe um reservatório que capta e filtra água nos lavatórios e chuveiros, aproveita a água da chuva e elimina a necessidade de usar água potável para descarga; Hephaenergy, otimiza a utilização da água e reduz os impactos negativos de sua falta por meio da IoTização de sistemas hidráulicos e da análise de padrões de consumo; ModClima sugere uma tecnologia limpa indutora de chuva para promover segurança hídrica em regiões carentes e estratégicas; Evolt tem uma plataforma de inteligência capaz de identificar falhas de processos que levem a desperdício de água ou redução de produtividade (Poupa Água); e RTD Tecnologia apresenta soluções para a produção ininterrupta de água e energia elétrica.

Ações Climáticas: Óbvio! propõe frotas eletrificadas com uma logística silenciosa e sustentável, sem carbono; Origem Motos é responsável pela primeira motocicleta elétrica orientada para aplicações corporativas em centros urbanos; Pequi Ambiental propõe soluções para o reuso da água, incluindo o retorno da energia gerada para a própria Cervejaria ou para produtores e comunidade local; e Phuel Solutions promove uma plataforma de gestão inteligente de recargas de veículos elétricos.

Agricultura Inteligente: SensaIOtech faz monitoramento inteligente de cultivo, visando o aumento de produtividade e redução de consumo de água, insumos e defensivo; ManejeBem criou uma rede social para conectar produtores rurais e técnicos, providenciando assistência online a baixo custo; e AgroSmart tem uma tecnologia que monitora lavouras em qualquer lugar do Brasil, oferecendo uma previsão do tempo mais preditiva e com menor erro para a tomada de decisões.

Embalagem Circular: Deink Brasil transforma a tinta de aparas plásticas pós-industriais e pós-consumo em matéria-prima cristalina pronta para ser reprocessada; Eco Panplas tem uma solução tecnológica que realiza a descontaminação e reciclagem de embalagens plásticas de forma ecológica, sem utilização de água e geração de resíduos; Meu Resíduo desenvolveu um software online e um aplicativo para gerenciamento de resíduos; e Triciclos atua no ecossistema completo da cadeia de produção e consumo – extração, produção, consumo e devolução de resíduos – oferecendo soluções de ponta a ponta para todos os elos da cadeia.

Empreendedorismo: Start Me Up propõe um sistema de monitoramento em tempo real de OEE (Overall Equipment Effectiveness) gerando diagnósticos para tomada de decisão ágil por meio de gráficos, notificações e relatórios.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn