Empresa capixaba é a primeira do mundo a instalar equipamento avançado de irrigação

Uma tecnologia que permite monitorar, analisar e automatizar toda a irrigação da fazenda à distância. Esse é o sistema que será instalado em primeira mão, em nível internacional, pela empresa capixaba Hydra Irrigações, que tem sede em Linhares.

O Netbeat, que é chamado de “sistema de irrigação com cérebro” por aqueles que estão familiarizados com a plataforma, já foi testado em outra área, mas será implementado comercialmente de forma inédita pela Hydra.

A instalação do equipamento será realizada ao longo da próxima semana, entre os dias 11 e 15 de março, e tem como objetivo facilitar o manejo da irrigação: comandos que precisavam ser programados manualmente, agora poderão ser definidos por meio de um celular, tablet ou computador.

Sistema

O grupo A4 Agrícola e Pecuária Ltda, pertencente à família Magewski e com atuação no Espírito Santo e na Bahia, vai receber o equipamento em Guaratinga, no sul do Estado baiano. De acordo com Abel Fonseca, gerente comercial da Hydra Irrigações, o Netbeat permitirá o acesso remoto às recomendações sobre o manejo da irrigação da lavoura.

“Baseado nessas informações, será possível comandar virtualmente as operações da fazenda, o que vai reduzir a mão-de-obra utilizada, pois todos os ajustes e programações podem ser feitos à distância”, explica Abel Fonseca.

Segundo Elídio Torezani, diretor da Hydra Irrigações, entre os benefícios da plataforma estão a economia de recursos e o aumento da produtividade das safras. “São reduzidos também os custos em água, energia e insumos”, diz.

O gerente comercial afirma que os dados da tensiometria, técnica que verifica com exatidão a umidade e as condições do solo, também podem ser consultados de longe e em tempo real, permitindo o início de novas operações e a suspensão das que já estão em andamento. O sistema também contempla informações sobre nutrição da lavoura.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn